Amanhã é 31 de outubro, dia conhecido mundialmente como o dia das bruxas. O Halloween, como é chamado mundo afora, é derivado do inglês “All Hallows’ Eve” (em tradução livre de Véspera de Dia de Todos os Santos, comemorado no dia 1º de novembro). Antes de falar um pouco sobre o tema deste texto, vamos explicar sobre a data.

De acordo com alguns historiadores do século XVIII, o Halloween é comemorado neste dia por causa do Samhain, uma grande festividade celta que celebrava o início do inverno e o fim das boas colheitas do verão.

Antes de a data ser incorporada aos costumes americanos, a celebração continha muitas tradições pagãs, como é o caso das “gostosuras ou travessuras” e as fantasias, onde as pessoas iam de porta em porta para fazer uma homenagem aos mortos. 

Mas por que comemorar o Halloween justamente no Samhain?

Os celebradores da festa acreditam que o reino dos mortos fica com poucas barreiras para com o dos vivos, permitindo uma interação maior entre eles (se você assistiu “Viva: A Vida é uma Festa” sabe do que eu estou falando).

Entretanto, essas tradições ganharam fama nos Estados Unidos por volta de 1920 e foram “exportadas” para os outros países do mundo. Em 1964, as lendas urbanas começaram a se popularizar, e é aqui que começa a brincadeira. (música de suspense)

Estas histórias geralmente são baseadas em fatos reais, mas vieram sendo distorcidas ao longo do tempo. Elas são difundidas no boca-a-boca e, depois, mais ainda com o surgimento da televisões e do e-mail (o Programa do Gugu tinha um quadro específico para contar essas lendas). 

Como celebrar o Halloween não é a mesma coisa sem umas histórias de terror, a equipe do 9noandar separou cinco lendas urbanas para você contar para as pessoas e dar um sustinho nelas. 

A babá e o telefone

Após um casal contratar uma babá para cuidar das crianças, colocando-as para dormir, foi até a sala assistir televisão. Recebeu um telefonema onde uma voz metálica dizia “estou com as crianças. É melhor você vir aqui em cima”. Ela não acreditou e desligou a chamada, continuando a assistir seu programa despreocupadamente. Novamente, o telefone tocou, e a mesma voz metálica falou a mesma coisa, mas desta vez gargalhando. 

Um pouco assustada, telefonou para a polícia, que orientou a moça a prolongar a conversa. Quando o telefone tocou pela terceira vez, a voz já estava mais sinistra e baixa, dizendo a mesma frase das outras vezes. Sem conseguir prolongar, ao desligar a chamada, a polícia retornou a ligação da moça e a alertou para sair da casa, pois a voz misteriosa estava na outra linha. Quando se preparava para sair de casa, ouviu passos na escada e correu para o lado de fora assim que a polícia invadiu. 

Os oficiais encontraram um homem com uma faca e coberto de sangue. As crianças estavam mortas no quarto e a babá seria a próxima vítima. 

Gangue dos palhaços

Se você já tem medo de palhaços, essa lenda vai te arrepiar a espinha. Há muitos anos, uma kombi azul circulava pelo Brasil com homens vestidos de palhaços. Reza a lenda que algumas crianças foram atraídas por essas pessoas e nunca mais foram vistas após entrar no veículo. 

Os palhaços eram na verdade bandidos que sequestravam crianças e as matavam para a venda ilegal de órgãos. Na época, muitos palhaços foram perseguidos e alguns receberam ameaças de morte. Foi mais ou menos nesta época também que surgiu a febre dos palhaços na estrada. 

Em vias afastadas, alguns motoristas relataram encontrar essas pessoas enquanto dirigiam a noite. Ninguém sabia realmente qual era a intenção dos palhaços, mas o susto era bem grande. Confira um destes vídeos aqui.

O mosteiro da luz

Fundado por Frei Galvão em 1774, dois técnicos descobriram corpos enterrados na parede em 2008 quando tentavam chegar a alguns ninhos de cupim. O local já serviu como cemitério de 129 freiras desde o ano de sua criação. Ao longo dos anos, enquanto outras religiosas habitavam ali, elas relataram que ouviam barulhos estranhos, vindos das paredes do cemitério, como se alguém estivesse batendo do outro lado. 

Atualmente, o mosteiro ainda funciona e, durante as celebrações na igreja de Frei Galvão, as freiras que habitam no local fazem e vendem pães. 

O Hospital dos Bixiguentos

A hanseníase não tinha cura antigamente, e os que possuíam a doença ficavam no hospital até morrer. Desativado há mais de 200 anos, a unidade de saúde que abrigava essas pessoas é tida ainda como amaldiçoada. Moradores de perto do local afirmam que ouvem gritos e vozes durante a noite vindas das ruínas do hospital. 

Ainda, na parte de trás do lugar, é onde fica o cemitério. Todos os que morriam no hospital eram enterrados ali e, mesmo após muito tempo, ninguém ainda teve coragem de chegar perto pois a energia que o local exala é muito estranha e causa arrepios intensos. 

O corpo debaixo da cama

Você já deve ter ouvido pessoas falando que, antes de realmente se hospedarem em um quarto de hotel, procuram corpos embaixo da cama. Isso se dá porque, há alguns anos, em Atlantic City, um casal acordou no meio da noite com um cheiro muito forte vindo de algum lugar entre o colchão e o chão. 

Depois, foi descoberto que dentro do colchão havia um corpo de um homem desaparecido e o assassino teria jogado amaciante de roupas para disfarçar o cheiro. Alguns outros casos diziam ainda que essas pessoas mortas eram encontradas embaixo da cama, pois muitos hoteis eram os locais escolhidos pelos assassinos para a desova. 

Você conhecia alguma dessas histórias?

Elas não são tão disseminadas na mídia como a Loira do Banheiro, Slenderman e alguns outros, mas também são de arrepiar. Que tal contar essas lendas numa roda de fogueira com uns amigos durante a noite? 

Um comentário em “5 lendas urbanas assustadoras para conhecer neste Halloween

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s